Ressuscitando o Cristo na Prática do Caminho
Ressuscitando o Cristo na Prática do Caminho
2 Introduzindo Cristo
Carregando
/
Essa sabedoria vem da luz de Cristo, pois sabedoria e luz são uma. Em palavras humanas, chamamos isso de "iluminação".
Essa sabedoria vem da luz de Cristo, pois sabedoria e luz são uma. Em palavras humanas, chamamos isso de "iluminação".

Qual é a época do ano mais associada a Cristo? Para a maioria de nós, isso seria Natal. É nessa época do ano em que a luz de Cristo retorna com força renovada em memória do maior feito realizado neste planeta, sempre.

Esta luz é tão forte - tão penetrante e gloriosa - que cria alegria. Essa sabedoria vem dessa luz. Pois sabedoria e luz são uma. Em palavras humanas, chamamos isso de "iluminação".

Portanto, durante esta época de Natal, a luz de Cristo penetra nas esferas mais baixas de condenação e escuridão - e, em certa medida, no mundo das trevas. Talvez seja apenas um vislumbre, mas não é nada. E quando os seres no mundo das trevas o encontram, eles não gostam - a menos que estejam prontos para avançar espiritualmente, caso em que eles o receberão bem. E siga-o.

Aqueles que não estão tão longe acharão isso muito doloroso. À medida que crescemos e nos desenvolvemos como seres espirituais e nos movemos para este reino humano, e à medida que temos sucesso em trazer esta luz de dentro - e não se engane, é uma e a mesma luz - seremos protegidos contra criaturas que ainda residem em o mundo das trevas.

Então diga novamente - quem é este Cristo? Alguns cristãos afirmam que ele é Deus. Não tão. O próprio Jesus disse isso e você pode ler tudo sobre isso na Bíblia. Ele também não é o Pai, nem o Criador. Alguns dizem que Jesus foi apenas um homem sábio, um sábio, um grande mestre. Claro, ele tinha grande sabedoria, mas não tão diferente de outros grandes que viveram em outras épocas, em outros países. Também não é assim.

Aqui está a verdade da questão. Jesus, o homem, era a encarnação do Cristo. E esse espírito é o maior de todos os seres criados. Ele é a primeira criação de Deus e sua substância é a mesma substância de Deus. Cada um de nós, de fato, possui um pouco dessa mesma substância. É o que se chama de Eu Superior ou centelha divina. Isso é o que estamos liberando quando fazemos o trabalho gradual de desenvolvimento espiritual. Mas nenhum de nós - nenhum outro ser que já andou na Terra, na verdade - tem este Cristo no mesmo grau que Jesus. E essa é a grande diferença.

Ouça e aprenda mais.

HOLY MOLY: A história da dualidade, escuridão e um resgate ousado

Leia Ressuscitando o Cristo na Prática do Caminho, Capítulo 2: Anunciando Cristo